PROENÇA-A-VELHA
Evolução Histórica e Administrativa Até 1218 pertenceu a Idanha-a-Velha, a antiga Egitânia. 1218 - Em Abril de 1218 recebe foral de D. Pedro Alvites, mestre da Ordem do Templo, em carta concedida com beneplácito de D. Afonso II e D. Urraca.
07
Fev 09

 Àqual se o Céu  me dá que eu sem perigo

Torne, com esta empresa já acabada,

Acabe-se esta luz ali comigo.

Esta foi Lisitânea, derivada

De Luso ou Lisa, que Baco antigo

Filhos foram, parece, ou companheiros

E nelas os íncolas primeiros»

(De "os Lusíadas.LCamões)

(

LÊ, MEDITA, LEMBRA-TE  DELES E ACTUA!!

 

 

Caros amigos/as

 

Vós que certamente por um acaso viestes visitar o meu blog, peço-tvos que mediteis  no que em seguida ides ler.

Lembrai-vos que certamente algum amigo ou familiar vosso pode ter ficado sepultado em terras africanas em cemitérios improvisados, sem que os seus mais directos familiares lhes pudessem dar um último ADEUS.

LEMBRAI-VOS DELES E HONRAI-OS.!

Difundi junto dos vossos familiares e amigos esta campanha  colaborai para que AQUELES QUE DERAM A VIDA PELA PÁTRIA, A ELA POSSAM REGRESSAR.

É TEMPO DOS VERDADEIROS HERÓIS REGRESSAREM PARA QUE ENFIM TENHAM PAZ.

Um abraço para todos e um muito obrigado

 

FAfonso

Ex-combatente

(de-Proença-a-Velha 

 

E SE ELES VOLTASSEM? O que lhe dirias?


Tu, que não tiveste coragem de dizer não àqueles que deles se riam

Tu, onde a cobardia se esconde e a maldade habita, tem coragem uma vez!

Diz NÃO a quem deles fez troça

Diz SIM a quem por eles chorou

Lembra-te que eles como tantos outros apenas obedeceram e CUMPRIRAM

Foram estes HERÓIS ANÓNIMOS que nunca chegamos a conhecer

Que fizeram crescer e viver este pedaço de terra a que chamamos PORTUGAL

É por eles que em todas as aldeias, vilas e cidades deste nosso Portugal “OS SINOS DOBRAM

E tu, que fizeste para mereceres viver à sombra desta bandeira pela qual tantos deram a vida?

 

Comiss%E3o Repre.JPG

Comiss%E3o Repre-1.JPG

 

De: Movimento Cívico de Antigos Combatentes 2006 <m.civico.antigoscombatentes.2006@gmail.com>
Assunto:
PETIÇÃO PELO RESGATE PARA PORTUGAL DOS MILITARES MORTOS NA GUERRA DO ULTRAMAR/GUERRA COLONIAL 
Pontos de recolha de assinaturas e informações:

PORTUGAL
Abrantes - Alferrarede - Almada - Alpiarça - Alter do Chão - Alto Tâmega - Amadora - Asseiceira/Tomar - Aveiro - Barreiro - Braga - Caminha - Caneças - Castelo de Paiva - Constância - Ermesinde - Esposende - Faial - Figueira da Foz - Gafanha da Encarnação - Gondomar - Guimarães - Lagoa - Lisboa - Lousã - Mafra - Marco de Canavezes - Marinha Grande - Matosinhos - Mem Martins - Olhão - Paredes - Pedone - Ponte de Sor - Portimão - Porto - Rio de Mouro - Rio Maior - Samora Correia - Santarém - S. Facundo - S. João da Madeira - Sesimbra - Setúbal - Sines - Sintra- Sobreda/Almada - Terras de Santa Maria - S. Pedro de Alva - Tondela - Vale Frechoso - Valença do Minho - Vila das Aves - Viana do Castelo - Vila Nova de Gaia - Vila Nova da Barquinha
 
 
- Moreira Marques, presidente da Junta de Freguesia
Que realizou o feito notável de, sozinho, se ter deslocado a Moçambique e resgatado os restos mortais de dois militares portugueses que morreram em combate. Estes militares, eram naturais da Freguesia de S. Miguel do Outeiro, da qual Moreira Marques é Presidente.
 
Movimento de Antigos Combatentes:
 
Os antigos combatentes estão mobilizados para que se faça a transladação dos irmãos de armas que morreram durante a guerra colonial e foram abandonados.
 
Criado em Outubro de 2006, o Movimento Cívico de Antigos Combatentes, lançou em 10 de Junho de 2008 uma gigantesca campanha de recolha de assinaturas para uma Petição a entregar à Assembleia da República.
 
Esta campanha foi possível com o apoio dos combatentes de África e de outros cidadãos, também eles chocados com a realidade desses locais, mostrados na reportagem da RTP de 20 de Setembro de 2006.
Nessa reportagem, podem ver-se lixeiras e construção de casas por cima de campas de militares portugueses no cemitério de Bambadinca, na Guiné-Bissau, perante a passividade das autoridades portuguesas em Portugal.
 
Revoltados com a situação, os antigos combatentes responderam em massa à chamada. Seis meses volvidos sobre o início deste combate sem armas, os soldados de África estão mais do que nunca envolvidos nesta luta que querem ganhar.
 
Um único objectivo:
Conseguir que até 10 de Junho de 2012, os restos mortais dos militares que morreram em combate pela Pátria e ainda lá se encontram, abandonados e sem dignidade, regressem finalmente a Portugal, tenham a homenagem que merecem, entregues às famílias e amigos para, finalmente, poderem repousar em paz num local digno.
 
Participam e colaboram nesta missão:
 
  • MCAC – Movimento Cívico de Antigos Combatentes
  • APVG – Associação Portuguesa de Veteranos de Guerra
  • ANCU – Associação Nacional dos Combatentes do Ultramar
  • ADFA – Associação dos Deficientes das Forças Armadas
  • APOIAR – Associação de Apoio aos Ex-Combatentes Vitimas do Stress de Guerra
  • APEM – Associação Portuguesa de Ex-Combatentes Militares
  • ANAFRE – Associação Nacional de Freguesias
  • APA – Associação de Praças da Armada
  • Associação dos Antigos Combatentes do Ultramar do Concelho de Cuba
  • Associação de Pára-quedistas de Terras de Santa Maria
  • Associação de Pára-quedistas de Guimarães
  • Alguns Núcleos da Liga dos Combatentes
  •  
  • PONTOS E LOCAIS DE INFORMAÇÃO E RECOLHA DE ASSINATURAS:
 
PORTUGAL:

Abrantes – Alferrarede – Almada – Alter do Chão – Asseiceira – Aveiro - Barreiro - Braga – Caminha – Caneças – Castelo de Paiva – Constância - Ermesinde – Figueira da Foz – Gafanha da Encarnação - Gondomar – Guimarães - Lagoa – Lisboa – Lousã – Mafra – Marco de Canavezes – Marinha Grande – Mem Martins - Olhão – Pedone - Ponte de Sor – Portimão - Porto – Rio de Mouro – Rio Maior – Samora Correia – Santarém – S. Facundo – Sesimbra – Setúbal – Sines – Sintra– Sobreda/Almada – Terras de Santa Maria - Tondela – Vale Frechoso – Valença do Minho – Vila das Aves - Viana do Castelo – Vila Nova de Gaia – Vila Nova da Barquinha.
 
FRANÇA:
Lyon
 
Este projecto só é possível pelo envolvimento,
 
 DAQUELES QUE PERMANECEM  FIÉIS AOS SEUS PRINCÍPIOS, PERFILHAMO RESPEITO, O SENTIDO DA HONRA, DO DEVER  E DA DIGNIDADE”.
 
Movimento Cívico de Antigos Combatentes

 

publicado por AALADOSNAMORADOS às 16:36
16
Set 07

 

 

 

 

br.youtube.com/watch br.youtube.com/watch

br.youtube.com/watch 

br.youtube.com/watch

 

DIZ-ME QUEM ÉS.....velho amigo.

 

Vou tentar dar-te uma ajuda.....

 Naceste pequenino e pobre num castelo medieval.

Foste gerado numa terra agreste onde pouco havia para cresceres. Foste alimentado por sangue, suor e lágrimas de muitos dos teus mais nobres filhos.

Exigiste desavenças entre Mãe e Filho,  entre irmãos e entre amigos.

Dos teus montes e vales fizeste brotar Heróis (certamente consanguíneos de Sertório e Viriato).

Mas, na tua ânsia de cresceres não hesitaste; - exigiste mesmo o máximo:Mártires.

Eram teus filhos.

Eram os Melhores e foram os Maiores.

Lembras-te?

Talvez a tua idade não ajude.  (novecentos anos,mais ou menos, é muito).

Mas eu que tanto te amo, dou-te uma ajuda meu velho.

Não quero que morras!!! sem a lembrança daqueles que tanto amaste  e que tanto te amaram.

Eu sei que lá no fundo do teu íntimo, nunca esqueceste um CONDE DOM HENRIQUE, um AFONSO HENRIQUES, um AFONSO IV,  um DOM DINIZ, um DOM JOÃO I e II, um NUNO ALVARES  e a sua ALA DOS NAMORADOS. um GAMA, um INFANTE DOM HENRIQUE, um ALBUQUERQUE,  um FRANCISCO XAVIER, um ALMEIDA, um DIOGO CÃO E TANTOS, TANTOS OUTROS, que eu, para não te cançar mais, vou parar por aqui.

Tenho de pedir-te desculpa; - mas terei de te roubar mais alguns segundos para te dizer que durante estes longos anos muitos mais HERÓIS e MÁRTIRES tu geraste no teu ventre.Só que estes, aos milhares, foram e são ANÓNIMOS.

Nem tu te lembras!

E sabes porquê?

Porque os VENDILHÕES DO TEMPLO tudo têm feito para que tu os ignores.

Mas eu, que como milhões de outros por ti derramei sangue, suor e lágrimas, sou um anónimo, mas não deixarei que a tua memória fique branca como os meus poucos cabelos.

Lutarei sempre por ti.

Por ti derramarei todo o pouco que tenho, porque tu tudo me deste.

Calcorreei a selva e tudo o mais que te não conto.

Quero respeitat-te meu velho querido e não te quero maçar.

Porque:

Tu és tudo para mim.

És a minha Alma.

És a minha vida.

És tudo o que tenho.

 BERÇO DE HERÓIS,  DE MÁRTIRES,DE POETAS E DE ANÓNIMOS

 TU ÉS....

--SIM JÁ ME RECORDO........

--SOU PORTUGAL

(obrigado por me recordares avivando-me a memória)

 

 

F.Afonso

 

 

 

 HONRA AOS HERÓIS

 

 

 

 



HOMENAGEM À JUVENTUDE PORTUGUESA REPRESENTADA HEROICAMENTE NA
ALA DOS NAMORADOS






ALJUBARROTA
A BATALHA DA SOBREVIVÊNCIA

Segundo os melhores cálculos, o condestável dispunha de 1700 lanças, 800 besteiros e 4000 peões, ao todo 6500 homens, fortemente concentrados na sua posição, admiravelmente guarnecida.

Os castelhanos traziam 5000 lanças, entre as quais muitos cavaleiros gascões e franceses, 2000 cavalos, 8000 besteiros e 15000 peões, num total de 30000 homens, com 700 carroças, milhares de animais carregando mantimentos e munições, 8000 cabeças de gado e muitos pajens e outra gente de serventia. Tão extenso e desordenado era este comboio que ainda a cauda da coluna vinha a léguas de distância quando a arrogante cavalaria da vanguarda se defrontou com os Portugueses.  
.
A ALA ESQUERDA, A ALA DOS NAMORADOS
A ala esquerda da nova posição a mais próxima do Condestável era a célebre ala dos namorados, comandada por Mem Rodrigues e Rui Mendes de Vasconcelos, Esta ala, onde sobressaía uma grande bandeira verde, dispunha de aproximadamente 400 besteiros, 650 homens a pé e 200 lanças de cavaleiros todos moços valorosos.
Por todo o campo ondulavam os balsões e insígnias dos cavaleiros, a bandeira verde da ala dos namorados, o pendão real das quinas e castelos, o estandarte branco e piedoso do condestável.
  Infatigável, atendendo a tudo, o condestável dispôs as suas forças em três alas, com uma forte reserva à retaguarda. A vanguarda, de 600 lanças, alinhava-se agora com a frente para o sul, em torno do pendão do condestável, a meio da charneca, terreno pouco acidentado, igualmente vantajoso para ambas as partes.
,A RUPTURA DA VANGUARDA PORTUGUESA

deu-se junto à ala esquerda, ou seja, a Ala dos Namorados, razão pela qual houve aí maior

número de baixas portuguesas. Mem Rodrigues de Vasconcelos e seu irmão Rui Mendes, que

comandavam esta ala, foram alguns dos que ficaram feridos.


 

publicado por AALADOSNAMORADOS às 22:58
sinto-me: Amargurado
música: HERÓIS DO MAR
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Meu amigo, tenho esperado que venhas aqui dar noti...
Olá amiga SãoMuito obrigado pelas suas palavras de...
Força meu Amigo! Que Deus esteja contigo e te ajud...
Amigo Adolfo muito obrigado pelas suas palavras de...
Amigo Francisco Afonso só hoje tomei conhecimento ...
:-) Fico tão contente por ti! :-) Ainda bem que es...
Olá amiga São.Antes de mais obrigado pelas palavra...
Tens um texto para ti no meu blog. Quando puderes ...
Meu querido amigo.... só agora vi este teu post e ...
Bom dia SãoFoi com imenso prazer que recebi a tua ...
mais sobre mim
blogs SAPO